Imagine Louis



Já era tarde da noite, você e o Louis não conseguiam parar de brigar, como sempre, quando brigavam, era por besteira, algumas vezes ciúmes ou outra coisa do tipo, sabe como é né, coisa de casal. Vocês passaram a noite discutindo, até que resolvem dormi um longe do outro, cada um em um canto da casa, pois moravam juntos.

V- se é isso que você quer, então ta ?! (disse brava)
L- sim nesse momento, é isso que eu e você TAMBÉM queremos, não se esqueça disso (disse gritando e concordando com você)
V- então ta, mas eu vou dormi no nosso quarto (disse subindo as escadas)
L- ah sim, e eu vou dormi aqui nesse sofá ?! mas nem morto (disse bravo)

V- como não ? eu escolhi primeiro e vou dormi no nosso quarto na nossa cama !
L- mas olha, não vai não, dessa vez, você fica com o sofá !
V- quer saber, vai lá vai, se joga naquela cama, mas por favor, já chega de briga por hoje ! boa noite (disse arrumando sua caminha no sofá)
L- boa noite ! (disse subindo as escadas)

Você se deitou no sofá, e começou a chorar, você odiava brigar com ele, sem ao menos vocês terem motivo, mas tinha hora que não dava para conter o ciúmes, e nem mesmo ficar quieta para aqueles que falam mal de você, sem ao menos te conhecer, você escutou Louis tomando banho, e chorava ainda mais por querer estar com ele, naquele momento. Assim que estava quase pegando no sono, começou uma tempestade, você como tinha medo, já acordou e se enrolo por completa no edredom, a chuva começava a fica forte, os relâmpagos davam muito medo, e a cada trovoada a casa tremia. Você estava completamente com medo, chegava a treme, sua vontade era de subir e correr para os braços dele, mas como haviam brigado, pensou que seria uma má ideia. Derrepente, você sente uma mão lhe pegando por trás, sim era ele, Louis apenas de pijama e o cabelo bagunçado.

L- vem cá minha pequena, vem deitar comigo vem (disse te pegando no colo)
V- ta bom amor (disse em meio a lagrimas)
L- eei pequena, me desculpe por essa noite, eu acabei me alterando, e não queria fazer isso com você, me perdoa, não fiz por mal ? (disse te colocando na cama e se deitando ao seu lado)
V- me desculpa também amor, eu sou muito ciumenta, e as vezes, sabe não da pra conter a raiva que da quando alguém fala mal de você, sem te conhecer (disse chorando)
L- não chora amor, ta tudo bem, eu te perdoo e você me perdoa, ficamos quites (disse enxugando seu rosto)
V- é, eu te amo tanto meu anjo (disse já dando os primeiros sorrisos)
L- eu te amo mais minha cenourinha (disse fazendo cócegas em você), vem cá vem, deita aqui pertinho de mim !

Você se deitou pertinho dele, e o abraçou tão forte, como se não quisesse deixá-lo ir nunca mais, você podia sentir o coração dele pulsar a cada vez que o aperta mais, aquele corpo quente lhe esquentava mais que o próprio edredom, e com o abraço dele, podia vir noites de tempestades, ainda piores, que você iria se sentir protegida, agora e sempre

6 comentários:

  1. aaa que fofo os imagines com o Louis são os melhores ♥

    ResponderExcluir
  2. owt fico lindo e mega fofoooo

    ResponderExcluir
  3. conseguiu me fazer chorar e notar que eu nunca vou ter ele do meu lado... :'(
    obrigada por me fazer cair na realidade, eu nn estou sendo irônica. É melhor eu voltar a cortar o nome dele nos meus braços... :'(

    ResponderExcluir
  4. Ficou muito fofo mesmo <3

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥