Imagine Liam



- Não acredito que você esqueceu isso! - Ele gritava. Nem você acreditava que tinha esquecido o aniversário de namoro de vocês.
- Liam, me desculpe! Eu não sei o que aconteceu! - Estava arrasada. Nunca tinha acontecido isso antes, nem quando eram apenas meses! - Por favor, me escuta! - Segurou-o pelo braço, mas ele se soltou e foi embora batendo a porta. Aquele olhar. Ele realmente estava decepcionado, com raiva, triste. E você se sentia mais culpada do que nunca. A pior coisa do mundo era vê-lo triste e quem provocou isso foi você. Estava morta de raiva, queria poder voltar no tempo e refazer esse dia. Mas não podia. Começou a pensar, desesperadamente, em o que você ia fazer para ele voltar, te escutar.


As horas se arrastaram, sozinha naquele apartamento enorme. Você já tinha conversado com Niall (a quem, você sabia, ele recorreria), que disse que estava tudo bem. Ele só estava um pouco triste, mas que logo voltava para casa e vocês teriam a chance de conversar e se acertar.“Conversar. Será que ele vai querer conversar? Ou vai simplesmente dizer que acabou tudo? Não! Ele não terminaria só por causa de uma besteira dessas! Terminaria?” Você brigava com seu subconsciente. “Eu não vou deixar que isso aconteça!” Na mesma hora começou a arrumar tudo. Preparou um jantar delicioso, a comida preferida dele; decorou a casa com velas e alugou um filme para vocês assistirem juntos. Estava tudo lindo, mas perfeito só quando ele chegasse. 18, 19, 20 horas e nada dele chegar. Quando já estava desistindo ouviu a maçaneta girar e a porta se abrir. Seu coração deu um pulo de felicidade, mas logo sossegou. Você ainda não tinha certeza se ele ia te perdoar.
Ele entrou e te olhou com os olhos inchados, provavelmente tinha chorado no ombro de Niall. E você se sentiu ainda pior. Já tinha ensaiado tudo que iria falar a ele, mas e a coragem? Tomou fôlego e começou:
- Oi meu amor. Que bom que chegou, nós temos que conversar!
- Sim nós temos - ele disse seco. Nem ao menos pareceu ter percebido a decoração que você tanto se esforçou em fazer.
- Mas eu acho melhor nós jantarmos primeiro, porque...
- Já eu - ele falou mais alto, te interrompendo - acho que não. - você odiava que alguém te interrompesse, ainda mais naquele tom, mas achou melhor não brigar. Vocês já tinham problemas demais para resolver.
- Por favor, fala baixo. Eu não quero brigar.
- Desculpa! Você está certa. - ele estava vermelho. Talvez de chorar, talvez de raiva. Ou os dois.
- Olha, eu sinto muito por hoje. Eu, realmente, não queria que tivesse acontecido assim. Eu te amo demais e, com certeza, sou a última pessoa do mundo que ia quer te ver triste, chorando. - olhou para baixo, com vergonha de si mesma.
- Eu não tô chorando!
- Para! Para com isso! - voltou a olhar para cima, nos olhos dele - Para de tentar bancar o machão! Você está triste sim e não é vergonha nenhuma chorar. Eu também estou triste, com raiva. Raiva de mim. Raiva por eu ter sido tão idiota ao ponto de esquecer o dia mais importante da minha vida. Eu ainda me lembro, como se fosse hoje. - você foi chegando mais perto. - Você tinha acabado de sair do estúdio, a gente estava indo almoçar, mas você parou no meio do caminho, naquele parque no centro da cidade. Você me levou para a parte mais afastada do parque e disse as palavras mais lindas que eu já ouvi em toda a minha vida. “No meio de tantas, você pulou mais alto, você foi além, seguiu o seu sonho e não desistiu. Você roubou o meu coração.” Você tem que admitir que essa parte foi bem clichê!
- É, foi! Mas você gostou. - um sorriso brotava no canto dos lábios dele. Você pôs suas mãos no rosto dele acariciando.
- Olha, eu ter esquecido o nosso aniversário de namoro não quer dizer que me esqueci de você, que me esqueci da gente. Muito pelo contrário! Eu penso em você o tempo todo. Às vezes tenho até que me concentrar para manter o foco. - agora as mãos dele repousavam em sua cintura. - Você sabe que eu estou enrolada esse mês. É o final de período e eu tenho que entregar minha monografia. Eu queria ter mais tempo pra gente, mas...
- Shiiiiu! - ele pôs o dedo em sua boca, te impedindo de continuar. - Eu sei disso tudo. E eu também quero pedir desculpas. Não devia ter gritado com você. É que hoje era para ser especial, eu tenho planejado isso a tanto tempo que queria que fosse perfeito. Mas o que eu não tinha percebido é que qualquer coisa com você é perfeito. Porque eu só preciso disso para ser feliz. - Seus olhos estavam se enchendo d’água. Ele tinha te perdoado, mas mais do que isso, ele estava feliz de novo. Ele tinha um enorme sorriso estampado no rosto, e dessa vez você não se importou em ser o motivo disso.
 - Eu te amo!
- Eu também te amo, muito! - Ele te beijou. Um beijo quente e intenso. Como se não se vissem a dias, um beijo de saudade, um beijo de desculpas. Suas mãos brincavam com o cabelo dele, enquanto ele te abraçava, te segurando, como se não quisesse nunca mais te soltar. Como se ele te quisesse ali para sempre. E você estava feliz, muito feliz. Porque tinha o homem mais perfeito do mundo só para você. E ele também te tinha só para ele. Vocês partiram o beijo e se olharam, sorrindo.
- E eu posso saber o que você tanto planejou? Por que esse dia tinha que ser tão especial? - ele pôs a mão no bolso e tirou uma pequena caixinha azul marinho. Ele abriu a caixinha e seus olhos se encheram de lágrimas, outra vez. Era um anel, lindo. Era prata e tinha um único brilhante em cima. Você olhou para ele, já com as lágrimas escorrendo e o sorriso mais sincero, como o de uma criança que acaba de abrir seus presentes na manhã de Natal.
- Você quer se casar comigo? - ele perguntou, com o mesmo sorriso.
- Eu quero! É claro que quero. É o que eu sempre quis. - e pulou em seu pescoço em um abraço apertado. Ele te ergueu do chão e quando voltaram a se olhar os olhos dele também se enchiam de lágrimas.
- Eu te amo! - e te beijou de novo. Agora um beijo mais calmo e envolvente. Era incrível como ele fazia isso tão bem.
- Eu também te amo, mas eu acho melhor nós irmos jantar. A comida está esfriando.
- Deixa esfriar. Eu quero curtir a minha noiva mais um pouquinho. - você se arrepiou com isso.
- Fala de novo?
- Minha noiva. Minha. Só minha. - voltou a te beijar se deitando por cima de você no sofá. A noite ia ser longa!

10 comentários:

  1. ai meu príncipe lindo!!

    ResponderExcluir
  2. Sem brincadeira nenhuma, esse foi o melhor imagine que eu já li na minha vida. @bernardinitaina

    ResponderExcluir
  3. realmente o liam é um verdadeiro PRÍNCIPE,eu amo muito ele.

    ResponderExcluir
  4. Linda, amei ver o meu imagine aqui no seu blog. Mas eu gostaria que os créditos direcionassem ao meu blog. Eu sei que você viu em outro, não faz mal. Você pode colocar os dois! Tipo: original - (meu blog); Retirado de: (o outro blog). Malikisses ;*
    http://iimagiinediirectiioner.blogspot.com.br/
    PS.: Amei os comentários! Aproveitem e deem uma olhadinha lá!

    ResponderExcluir
  5. Awwnt quase morri de tanta fofura perfeito e LIAMDO

    ResponderExcluir
  6. Ain ~Le eu tendo excesso de fofura
    Putz muito booom muito #Fufuxucumnical Haha' serio eu chorei com tanta fofura
    BY:Tekaa' Horan

    ResponderExcluir
  7. ADOREI..conserteza esse é o imagine mais lindo, e sensacional que ja li... amei

    ResponderExcluir
  8. ameeeeeei...
    o melhor k i ga li

    ResponderExcluir
  9. Meu liam do colherudo ;3

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥