Make Me Wanna Die- Capitulo 12


Brazil ? - Capítulo 12
Deveria ter te beijado lá, Deveria ter segurado seu rosto. Deveria ter observado aqueles olhos ao invés de correr do lugar, Eu deveria ter te chamado, eu deveria ter chamado o seu nom.Eu deveria ter me virado, eu deveria ter olhado de novo. / The Mess I Made - Parachute
Ele não podia ter partido, ele era muito importante para mim. Ele era meu e sempre será meu herói. Eu não podia acreditar que era meu pai aquele cara que tinha partido, eu não podia. Ele deveria estar vivo e me esperar voltar ao Brasil para reencontrá-lo e abraçá-lo muito forte, porque a saudades já não cabia mais em mim e eu o amava mais que tudo. A dor que eu sentia naquele momento era inexplicável, as lagrimas não hesitaram em escorrer pelo rosto, podia sentir que meu rosto já estava ficando vermelho. -Claro, com essa pele branca e chorando, quem não fica?-

Harry: Quem morreu Eduarda?
Duda: O m-e-eu p-a-ai - gaguejei-
Harry: Ah, meu Deus. –apertou mais ainda o abraço- Vai ficar tudo bem. –tentou me acalmar-
Duda: Não, não vai ficar tudo bem não. Ele era tudo que eu tinha, ele lutou cada segundo da vida dele por mim e agora ele simplesmente se foi, sem dizer adeus.
Harry: Eduarda tudo na vida tem um propósito e uma hora ou outra teu pai teria que partir. Mas, não precisava ser agora. Eu queria abraçá-lo mais uma vez ao menos. –ela se levantou- Aonde você vai?
Duda: Para o Brasil, preciso estar lá.
Harry: Brazil?
Duda: Sim Harry, é meu pai eu não posso deixar de ir ao enterro dele pelo menos.
Harry: Ah, sim. Claro! –ele falou pensativo- Sendo assim vou com você.
Duda: Como? Está louco Harry?
Harry: Muito pelo contrario estou bem ciente, claro que essa não é a chance que eu queria de conhecer sua família, mas se é essa que eu tenho.
Duda: Tem certeza que quer ir justo agora?
Harry: Não sei quando terei outra oportunidade Eduarda. Não que seja o melhor momento, mas...
Duda: Tudo bem –tento compreende-lo- Vá fazer sua mala, te vejo em breve. –fui para meu quarto sendo seguida por ele- Aonde vai ?
Harry: Vestir-me, oras. Quer que eu saia de boxer pelas ruas ?
Duda: Havia me esquecido desse pequeno detalhe.

Ele soltou um pequeno riso -ao qual eu nunca conseguiria soltar naquele momento- e começou a se vestir.

Longas 10 Horas depois.

Aqui estava eu, pisando em solo brasileiro novamente. Meu rosto estava inchado, eu me sentia fraca. Parte de mim havia partido hoje, eu não queria saber de como seria amanhã. Sentia como se nunca mais fosse capaz de sorrir, eu não via mais sentido em nada. Foi com ele que aprendi tudo, cada coisa em minha vida tinha sentido por ele. Caminhava com Harry pelo aeroporto de São Paulo, tumulto? Não, imagine – ironia – Estava horrível e eu ainda precisa de táxi para chegar a minha cidade, seria infernal e demorado o caminho, eu sei. Mas, era por meu pai que estava indo. Não entendi muito bem o porquê de meu pai ter morrido, mas também como eu conseguiria prestar atenção quando tudo que rodava em minha cabeça era “ele morreu, meu pai. Meu pai morreu”.Tudo que minha mãe me disse era que ele teve outros de seus ataques cardíacos, e ele sempre fora muito alterado. Qualquer coisa era motivo para que ele se alterasse, qualquer coisa mesmo.
 Isso fora horrível, cada momento estava sendo horrível. Essas fãs também não dão trégua. Os seguranças do aeroporto nos ajudaram a chegar até o táxi, minha casa não era muito longe. Encostei minha cabeça no vidro do táxi e indiquei a direção e voltei minha atenção aos meus pensamentos. Ainda me lembro do dia que sai do Brasil a quatro meses, cada detalhe.

Flashback...
Duda: Pai são só seis meses, eu logo estou de volta – disse sorrindo enquanto ouvíamos a chamada do meu avião-
Pai: Eu sei Eduarda, mas não sei se consigo agüentar seis meses sem você – me abraçou-
Duda: Pai para, vai dar tudo certo.
Pai: Jura que não vai arrumar nenhum namorado por lá, Que essa viajem será somente a estudos?
Duda: Sim pai, já disse que meu foco são os estudos.
Pai: Isso é o que espero se cuide meu amor.
Duda: O.K – disse saindo sem me despedir direito-
Pai: EII – ele gritou quando eu já estava longe-
Duda: QUE? –olhei para traz-
Pai: EU TE AMO FILHA – vi uma lagrima escorrer de seu olho direito -
Duda: EU TAMBÉM PAI – sai -
Flashback end...

Isso tudo poderia ter sido diferente, eu deveria ter o abraçado e beijado forte naquele dia. Deveria ter segurado forte na mão dele, olhado nos olhos dele e dito “eu te amo pai”, mas não eu não fiz isso. Eu deveria ter me virado e o olhado novamente, mal sabia eu que aquele seria nosso último momento juntos, eu sabia que ele não seria infinito, mas ainda não estava pronta para isso. Eu sempre fui a causa dos maiores problemas dele, mas ele sempre me perdoou mesmo com toda bagunça que eu fiz. Para cada segunda chance que ele me dava, cada idéia nova que ele tinha de mim, eu sempre conseguia fazer uma burrada, mas ele nunca se importou. Tudo que aconteceu com ele foi por minha culpa, não nem tudo. Eu e essa minha mania de me culpar por tudo, nem tudo pode ser por minha causa. Mas, hoje eu culpo sim, culpo meu coração por ter sido tão frio com alguém que só me fez o bem e hoje esse alguém não estará mais com ninguém, porque ele se foi e eu não tive chances de dizer o quanto eu o amava e admirava, não tive a oportunidade de abraçá-lo fortemente e dizer adeus, porque ele se foi sem me dizer tchau.

Alguns Minutos depois...

Coloquei meus pés no chão e olhei a frente, minha antiga casa. O jardim tão verde, uma casa tão enorme e linda, mas que hoje me parecia sem graça, pois quem batalhou para tê-la não está mais entre nós. Era já a hora de levarem o corpo ao enterro, eu havia chegado tarde. Seguimos ao cemitério, fiquei abraçada a Harry que não se pronunciou minuto algum. Meus irmãos não me viram assim como minha mãe também não, eu segui atrás na caminhada até o cemitério com Harry despercebidamente. Minha mãe que me vira correu abriu um sorriso fraco assim como eu e veio ao meu encontro me abraçar.

Mãe: Achei que não viria mais...
Duda: Eu nunca deixaria de vir, nem que fosse para ficar aqui apenas cinco minutos.
Mãe: Eu preciso ir dar o discurso de despedida, a próxima é você – disse saindo sem me deixar responder. É claro que eu sabia o que dizer, na verdade tenho tantas coisas a dizer, mas não importa. Silenciei-me para ouvir o que minha mãe diria ali na frente de todos, ela nunca fora boa com palavras e sempre muito tímida, mas hoje ela parecia estar mais forte, ela sabia que precisaria ser- O que dizer dele? Ele era uma pessoa maravilhosa, de coração invejável. Ele passou a maior parte do tempo tentando entender o porquê de nunca conseguir entender, ele era alguém complexo. Ele passou a maior parte da vida tentando encontrar o amor de algumas pessoas que ele tanto amava. Ele não fala de si mesmo e nem de como isso era importante para seu ego,  ele sempre se importou mais com os outros do que com si mesmo. Mas, ele também tinha defeitos. E eu? Eu o amava com todos os defeitos e qualidades, com todos os erros e acertos, com todos os sorrisos e lagrimas que derramamos juntos, com toda tristeza e alegria que enfrentamos juntos. Eu passei por muita coisa com ele, eu sempre acreditei nele. E agora que ele se foi, eu ainda direi eu te amo, porque foi ele quem me deu os melhores momentos e presentes da vida, não materialmente, mas sentimentalmente. Vá em paz –ela se retirou aos prantos e venho até mim me abraçando- Vá lá – falou quase em um sussurro-

Duda: - assenti limpando minhas lágrimas e fui até lá. Olhei para todos a minha frente e deixei que as palavras se despejassem da minha boca- Ele pode não ter sido o melhor homem do mundo, mas foi o melhor pai que Deus poderia me dar sem duvidas. Ele me ensinou tudo que sei inclusive que sonhar não é errado. Culpo meu coração por não ter o amado tanto enquanto ele estava comigo, mas sei que o levarei em coração para sempre. Se eu for metade da pessoa que ele foi, estarei completamente feliz. Tenho muito orgulho, muito mesmo de carregar comigo o sobrenome dele. Doeu muito saber que ele se foi sem me dizer adeus, quer dizer ainda dói. Eu queria muito abraçá-lo e dizer milhões de motivos pelo o qual eu o admiro e o amo. E agora que ele se foi, eu só tenho uma coisa a dizer eu te amo pai e você sempre vai estar no meu coração. Essa noite uma estrela a mais brilhará no céu e eu sei que será você. Às vezes Deus faz coisas que não somos capazes de entender, mas ele faz o certo. Esse foi seu tempo, você teve sua batalha e sua vitoria na terra. Vá em paz, tenha seu descanso tão merecido. Eu te amo e um dia eu sei que nós vamos nos reencontrar, seja onde for. Porque nem o céu e muito menos a terra, pode separar você de mim. Porque o amor que tem dentro de mim por você e maior que tudo que habita nesse mundo. –disse chorando- Obrigada por tudo 

Voltei pra perto de minha mãe e de Harry, ele me abraçou forte fazendo com que eu pudesse me aninhar nele e chorar, não me disseram nada, mas também nem precisavam. O silêncio falava por nós. Harry estava aqui comigo, mostrando o quanto eu podia contar com ele.  Vi o caixão de meu pai ser soterrado, senti como se todo peso do mundo estivesse sobre mim. Era meu herói que tinha se ido, era meu pai.

Harry: Vai ficar tudo bem meu amor ... –e pela primeira vez ele me chamou de seu amor-

CONTINUA...
-------------------------------------------------------------------------------------------
Hello minhas cats, como estão ? Espero que bem, Make Me Wanna Die entrando nas retas finais :( #Chorei. Bem a nova fic já tem capa pronta, mas só vou falar o nome e a frase que guia ela. Ela se chamará Trough The Dark e a frase é "O amor é a luz que ilumina a escuridão".Gostaram ? Só tenho que terminar essa fic, mas esse cap foi mais triste um pouco :) Bem até mais e comentem.
Pra quem me ama. Beijo
CONTINUO COM 10 COMENTÁRIOS.

11 comentários:

  1. EU TE PROIBO DE TERMINAR A FIC, sério cara,eu entro todo ida pra ver se tem cap novo e quando não tem meu coração fica em caquinhos, sério, eu tô respirando essa fic,a história é simplesmente P-E-R-F-E-I-T-A. Cara ela tem que ter pelo menos 5 temporadas com 500 caps cada

    ResponderExcluir
  2. Nãoooo, a Wake Me Wanna Die não pode acabar, ela é muito perfeita. Bom, eu nem terminei.de ler o capítulo ainda e já estou aqui enchendo o seu saco. Enfim, contonua logo, por favor!!
    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  3. Ai meu core, sério q já vai acabar? Não sabia q era uma "shortfic" achei q fosse ser maior :c Enfim amore, tá mt perfeita e mal posso esperar pra saber oq acontece no fim *---* Só queria dizer q há tempos q ja acompanho a sua fic e algumas outras aqui desse blog divo, e me desculpa se não comento.. É q leio de madrugada pelo cel e fico com preguiça de digitar kkk

    Estou ansiosa para a nv fic <3 Amo Through The Dark, é uma das melhores do MM! Ela tb vai ser curtinha? Bjs e prometo comentar mais apartir de agr, sei q é impotante. ☆★☆

    ResponderExcluir
  4. Ahhhh, não pode acabar mesmo sério, eu tô A M A N D O! Sério cara, não acaba, please! Está muito fofa, muito perfeita, você escreve muito bem. Vou sentir saudades de me preocupar procurando se você postou mais, isso vai ser bad... Estou ansiosa para a próxima hahaha!

    CONTINUAAAA! u-u #Mary

    ResponderExcluir
  5. Não quero que termine a fic ,é a melhor que eu já li ,tá muito perfeita ,por favor posta logo ,eu sou m uito ansiosa e tenho problemas em esperar!!

    ResponderExcluir
  6. Continua please tá perfeito!!!!

    ResponderExcluir
  7. muito linda chorei aqui, continua!!

    ResponderExcluir
  8. *chorando* aiiiii, que triste!! Detesto mortes, apesar de isso fazer parte da vida... É ruim o sentimento de que amava é que ficou, é maçante perceber que houveram palavras não ditas, beijos não beijados e abraços não dados... No momento da morte, a fraqueza faz parte de vc, mas também te mostra que existem outros que vão te apoiar, e nos quais vc pode se segurar!!! *limpa a lágrima* Duda viu que o Harry está lá mesmo pra ela, pena que foi nessas circunstâncias....

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥