Burn - Capítulo 9

Leiam os Avisos Finais. É sério


Obs: Clica no play do lado esquerdo da ilustração

Quem é que vai salvar o mundo essa noite?
Quem vai me trazer de volta à vida?

Niall P,O.V.

Um mês praticamente já se fora e eu? O que eu fiz neste meio tempo? Algumas poucas coisas que ainda tinham significado para mim. Toque violão quase todos os dias a todo o instante e isso gerou três novas músicas. Estava orgulhoso. Lucy veio até minha casa nesse mês para me ajudar nos estudo e ela servia além de melhor amiga, igual a uma psicóloga. Mostrava minhas músicas para ela e esta palpitava sobre o quão intenso e melódico estava se tornando a cada canção. Ela não me julgava por eu ainda não ter superado (seunome), não nego que eu sinta saudades dela, quero somente que ela não se preocupe comigo, que está muito longe. Causei problemas demais e estou tentando arrumá-los. Dar um tempo para ela curtir o término do colegial e os novos amigos. Ela está bem. Já deve ter esquecido todas aquelas lembranças e ter seguido em frente, nem me manda mais e-mails. Deletei todos aquelas mensagens de voz de meus pensamentos, como se eu nunca tivesse falado aquilo bêbado. E pensar e escrever sobre ela foi também uma das coisas eu fiz.

Passava no mínimo umas duas horas escrevendo em um caderno antigo o rumo que minha vida está a tomar desde o acidente. Escrevo detalhadamente cada acontecimento e o que sinto momentaneamente, tornando algumas frases em versos de minhas canções. Escrever deixa ela viva em meus pensamentos. Perder meu caderno seria horrível.
O que será horrível também é meu primeiro dia de aula depois de meu coma. Reencontrar novamente todas as pessoas com quem eu estudo e tentar me manter focado na aula será a parte mais dificultosa.

[...]

Acordei na manhã seguinte junto ao meu violão e o tal caderno onde estava escrevendo minhas músicas. Hum, violão, música. Droga! Eu dormi compondo, eu dormi. Não que isso seja ruim, porém não é um fato legal de se acontecer um dia anterior a suas "volta aulas". Não, não é nenhum pouco legal. Meia hora pra me arrumar, colocar os livros na bolsa, tomar café da manhã e ainda estar na porta quando Lucy vier me buscar. Corrida contra o tempo, lá vamos nós.
Cinco minutos de sobra. Dei uma conferida em tudo o que eu precisaria estava na bolsa. Conversei sobre minha volta ao colégio com minha mãe enquanto comíamos. Tudo estava indo bem, nada de atrasos ou confusões logo de manhã. E adivinhem, nada de mal humor. Ótima manhã. 

- Por que você não liga pra ela, cara?
- Porque ela está bem sem mim, simples. Uma nova vida, com pessoas novas. Não quero estragar isso.
- E se ela estiver namorando Niall? O que você vai fazer? E se ela estiver precisando conversar com o melhor amigo dela?
- Ex. Ex melhor amigo. Não a culpo, deve ter arrumado um novo melhor amigo. Isso é muito bom para ela. E se Sarah estivesse mesmo precisando desabafar, ela te ligaria. Mas não ligou. Sarah está bem.
- Niall, desisto. Desisto de tentar colocar na sua cabeça que ela sente sua falta, mas ela está te esperando ligar, ela se sente culpada, mesmo que você não a culpe. Você precisa ligar pra ela. Sei lá, qualquer coisa, e-mail, carta, mensagem de voz.
- O que eu estou tentando dizer é que tenho uma imagem otimista de como ela deve estar lá. Passei muito tempo tentando me desligar um pouco dela, para me lembrar dela eu escrevo, está de ótimo tamanho para mim.
- Você. É. A. Porra. Do. Melhor. Amigo. Dela. Tá me ouvindo Niall? Se não tiver eu mesma vou mandar você fazer uma limpagem nessa porcaria. Estou falando sério. Presta atenção. Imagina se ela está mal, deprimida por algo que aconteceu e realmente precisa falar e de um bom ouvinte. E se ela quer pedir desculpas ou só ouvir o som da sua respiração? Você sabe disso? Não, não sabe. Então cale a boca. Niall, você está criando algo fantasioso. Você simplesmente não sabe como está sendo a vida dela, apenas está idealizando de um jeito que parece ser o correto somente para você. Mas você não sabe. Você vai ligar para ela quando chegar em casa. A primeira coisa que você irá fazer. Entendeu?
- Entendi, mas...Como você sabe disso tudo.
- Longa história. Te conto no almoço, já estamos chegando.

[...]

-Pode começar a contar.
- Ela me ligou.
- Como assim te ligou? Por que ela não Me ligou? Segundo você, se ela precisasse desabafar ela ligaria para o melhor amigo dela, mas não. Ela ligou para você, de acordo com as circunstâncias eu não vou ligar.
- Sarah estava chorando Niall. Por um acaso você trouxe seu celular? Ah, em falar nisso, cadê ele?
- Ué, ele tá sem bateria. E por que diabos estava chorando? Ela quase não chora
- Por um acaso você se lembrou de carregá-lo? Claro Niall, não está tudo bem. Quando você ligar para ela você entenderá.
-Droga. Tudo bem.

[...]

Até que me sai bem nesse primeiro dia. Ninguém fazendo perguntas sobre o que havia acontecido, consegui acompanhar a matéria, nenhuma menina se aproximou para me atormentar. Só faltava Sarah para dar aqueles foras muito fodas nela. Sentia falta disso.
Ao chegar em casa, deixei minha mochila no sofá e fui avisar minha de que já tinha chegado e que logo iria almoçar, só tinha que telefonar para alguém antes. Conectei meu celular no carregador e digitei os números que ainda tinha em mente. Dois toques depois ela atende.
- Alô?
- Hum, oi. Sarah?
- Niall, e ai? Tudo bem?
- Tudo sim. O que me conta sobre a vida ai em Paris?
- Nada de mais. Não é a mesma coisa sem meus amigos.
- Não está se divertindo?
- Só um pouco.
- Vai melhorar, pode confiar
- Quando vem me visitar?
- Pensei que você não quisesse mais, sabe, minha companhia depois de aquilo tudo
- Não, não quero falar sobre isso. Ainda continua chateado comigo
- Nenhum pouco, já passou.
- Que bom.
- Sobre ir te visitar, sem chances. Preciso arrumar um emprego, não tenho dinheiro para pagar a passagem. Quando der eu prometo que vou. A Lucy me contou que você ligou para ela, chorando.
- Já passou também. Só foram algumas coisas chatas que aconteceram, mas não se preocupe.
- Mesmo? Está tudo bem? Quer falar sobre isso?
- Estou bem sim, só estava com saudades de poder conversar com você.
- Eu também.
- Tenho que desligar. Beijos. Mais tarde eu ligo, preciso de alguns conselhos seus.
- Até.

Também sinto saudades de conversar com ela e, Sarah não está nada bem. O que será que ela precisa falar comigo?

---------------------------------------------
Heeey!
Quase um mês sem postar a fic. Desculpa mas foi realmente necessário, precisava estudar e aproveitar os últimos dias de aulas com meus amigos. E agora estou de férias e irei postar mais
Além dos motivos escolares eu não estou com vontade de postar e nem de escrever, sinceramente. Acho que ninguém está gostando e nem lendo. Irei pensar sobre continuar a fic ou só postar imagines, ainda não sei. E também eu passei esse tempo longe porque eu estou sem vontade de entrar aqui.
Não sei quando vou postar novamente, deve demorar um pouco. Enquanto isso estou aqui: www
Jana.





7 comentários:

  1. muuuito perfeito!!!!
    tenho uma pwrgunta.
    A perssonagem principal se chama (seu mome) ou Sarah!
    malikisses

    ResponderExcluir
  2. Continua, continua, continuaaaaaa! Sarah tem que falar logo u.u

    ResponderExcluir
  3. Menina, continua logo. Eu precuso sabet oque a Sarah quer falat para o Nini! A fic tá divamente diva!
    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  4. por favo continua eu to amando essa fic

    ResponderExcluir
  5. Jana eu leio sua fic e gosto dela só que esqueço de comentar (kkk) mas oc tem que parar de mimimi moça pq acaba ficando chato pra você para os outros e você acaba perdendo mais moral...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que você leia a fanfic, "mimimi" HAHAHAHAHAHAHAHA não falo nada viu?!

      Excluir

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥