Try Again - Capítulo 2



Capítulo 2 - Pra sempre.
Amá-lo é como dirigir um Maserati novo numa rua sem saída, Mais rápido que o vento, apaixonado como o pecado. Acabado tão de repente / Red - Taylor Swift
Acordei com a minha perna latejando, não era uma das piores dores que eu havia sentido, mas não deixava de ser horrível. Sentia os braços de Harry em minha volta, o seu cheiro de álcool já não exalava mais, estava sem camisa, eu podia sentir sua pele grudada a minha camisola, o cheiro forte de seu perfume impregnava os lençóis de nossa cama. Tentei me levantar, mas ele era mais forte que eu e seu abraço estava muito apertado, parecia que tinha medo que eu fugisse dali, coisa que eu nunca faria. 
Me virei o olhei, mil lembranças corriam por minha mente vendo seu rosto tão bem esculpido a minha frente. Me lembrei de como eu era feliz antes de tudo isso começar. O conheci na faculdade, eu era estudante de pedagogia e ele de direito, lembro-me de como ele era apaixonante. Não tinha sequer vergonha de me mostrar o quanto me amava, quando me encontrava pelo corredor da universidade e me puxava colando nossos corpos, dançando e me girando. Na minha memória todas as pequenas memórias são como punhais, na minha cabeça enquanto ela sangra eu procuro palavras que eu nunca vou encontrar, mas que eu sempre quis dizer a ele, mas também não posso.
Eu sou forte, mas o quando o assunto é Harry Styles tudo muda. É por isso que eu não conto às pessoas sobre nós. Eles não iriam entender, e não sinto necessidade de explicar, simplesmente porque sei em meu coração como foi real. Tentei me levantar em vão, Harry acabou acordando comigo me mexendo. Ele abriu os olhos vagarosamente e olhando para mim soltou um pequeno sorriso, que foi seguido por ele selando nossos lábios.

- Bom dia babe -ele disse com um pequeno sorriso nos lábios-
-Bom dia -sorri de canto-
-Você está bem?
-Na medida do possível acredito.
-Me perdoe por ontem, eu estava fora de mim.
-Como sempre, mas você que eu te perdoou, como sempre também.
-Eu fiquei fora de mim quando vi aquele cara.
-Você sempre fica fora de si, estava evidente que você havia bebido também.
-Eu só bebi para aliviar a tensão do trabalho, se ao menos eu chegasse em casa e tivesse minha mulher para conversar ou ficar ao meu lado talvez isso não fosse necessário.
-Quer jogar a culpa em mim agora? Por favor Harry, eu sempre estive aqui com boa intenção, mas quase sempre você acaba me machucando de uma forma ou de outra, como queria que eu me aproximasse?
-Me desculpe -ele abaixou o olhar-
-Eu sempre vou te desculpar, porque eu te amo. 
-As vezes eu pego pensando em como seria minha vida sem você e eu percebo que eu não seria nada sem você, se você tivesse me deixado da primeira vez para ir morar com seus pais eu acho que enlouqueceria.
-Eu sei que vai doer e que todos vão estar contra, mas eu vou estar segurando as pontas com você, porque afinal, o amor é isso, bater de frente com o mundo, mas não deixar de amar.
-O que aconteceu para que tudo chegasse nesse ponto?
-Seu ciúmes. Não sei o que me aconteceu, não sei se isso renderá alguma coisa. Só sei que em minha cabeça se relembrou tudo o que passamos. Lembra de como nos conhecemos? Uma madrugada de sábado a noite. Trocamos números e começamos a conversar, logo viramos amigos, nosso jeito se completava, você era tão querido, eliminava a carência que eu tinha. Logo nos encontramos, saímos, conversamos, compartilhamos segredos, sofrimentos, risadas. Fizemos uma troca de história, você era meu, o que eu precisava cuidar e eu era, quem você precisava aturar. Meu jeito nunca fora fácil e você mais do que ninguém deve saber. Lembra das nossas manhãs juntos? Lembra das escondidas que fizemos no meu quarto? Lembra das ” lutinhas ” que eu sempre perdia? Que saco! Lembra de quando você ia embora ” fugindo? ” Lembra das nossas corridas na chuva, dos seguranças chatos, das briguinhas no meio da rua? Lembra de como era bom e acordar e ver um bom dia meu amor? Lembra como era se sentir amado e ter alguém fixo, mas alguém que sabe o que é amar e ser amado? Me bate uma tristeza quando eu me lembro de tudo isso.
-Nada deveria ter mudado, mas eu realmente não sei porque faço isso, mas quando eu caio em mim já está feito, e depois no banho eu percebo o quanto tolo eu sou, afinal estou perdendo a mulher da minha vida desse jeito. -suspirou- Vamos levantar ? Preciso ir trabalhar.
-Vamos -eu disse me levantando e pegando o "roupão" colocando por cima da camisola, fui a cozinha preparar o café da manhã de Harry-

***

Harry havia me dito que teria uma surpresa para mim hoje, não dei muito moral, apenas me arrumei como ele "pediu" e agora estava sentada no sofá de nosso apartamento esperando ele terminar de se arrumar. Chequei meu vestido mais uma vez. Soltei um pequeno sorriso, fazia tempos que não me arrumava para sair, que não me arrumava para Harry. 
Ele saiu do quarto bem vestido, cheiroso e eu amava o ver assim, me atraia tanto. Ele veio até mim, me puxou para perto de si e me beijou, um beijo calmo enquanto ele acariciava minha cintura. M soltou por falta de ar e sorriu, me deu a mão e caminhamos até seu carro.
Fizemos o caminho, para onde quer que seja,  mas ele fora todo em silêncio. Demorou um pouco até que ele parasse o carro em frente ao St.James Parks ,o segundo menor parque de Londres, ele estava todo iluminado e suas flores chamavam atenção, casais passeavam com seus filhos, casais jovens, casais de idosos, crianças brincavam, estava tudo tão lindo. Harry me estendeu a mão e caminhamos pelo caminho feito de pedras até um lago do parque, ali perto haviam algumas mesas com com suas toalhas de mesas brancas, um vela no centro e duas taças, talheres e pratos. Harry me guiou até uma mesa, eu não entendia nada só o seguia, ele me puxou uma cadeira e nos sentamos.

***

-Harry você ainda não me contou o proposito desse jantar.
-Precisa de um?
-Claro, você nunca mais fez algo assim depois "daquela" noite.
-Eu só quero ficar bem com você de novo, não quero que me deixe Seunome. Sem você eu sou apenas, nada. -se aproximou de me ouvido e cantarolou a música que eu ouvia atraves de pequenos acordes de violino pelo parque- Cause I don't wanna lose you now, I'm lookin' right at the other half of me -virei meu rosto para ele e o beijei, eu realmente não entedia porque, mas eu o amava.

Continued...

---------------------------------------------------------------------
Demorou o capitulo né? Eu sei, mas tá ai, eu espero que gostem e próximo capítulo tem surpresa huehue. 
Beijos e comentem, por favor.

6 comentários:

  1. Oi gostei do capítulo está bem legal.Estou ansiosa pelo próximo!!! <333

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. que cap mais perfeito muuuito lindo
    quando posta o proximo ?

    ResponderExcluir
  4. Continuaa ta perfeito!! :)
    Xx Karol

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥