Apparently - Capítulo Trinta e Seis - Duas caras



- No capítulo anterior -

Zayn: Ei, me diz uma coisa. Onde é que fica a lavanderia?

Harry: Aqui não tem, mas passando duas ruas indo pelo lado direito você encontra. É meio caro se for pra ficar lavando de pouquinho. Então eu junto um bolão e as minhas cuecas eu lavo no banheiro mesmo, mas demora pra secar.

Zayn: Ok palestrante mestre. Vou tentar seguir seus passos - disse dando um sorriso sapeca, mas eu me mantive sério.

Era meio esquisito um cara mais velho não ser mais organizado do que você. Será que daqui a alguns anos eu também vou ser assim? Acho que a (S/N) não vai curtir.

- Niall On -

- Flashback On -

Niall: Sabia que eu te amo?

Você: Na verdade, não. - nós sorríamos um para o outro.

O céu estava espelhado e estávamos sentados no mesmo local onde alguns meses atrás demos o nosso primeiro beijo. Ainda não tinha certeza se aquela garota é a que está agora na minha frente. Confesso que estava meio nervoso, mas ainda lembro do gosto dos seus lábios que me parecem, todas as vezes em que eu beijo (S/N), os mesmos. 

Niall: Eu ainda devo devolver o seu livro que me fascinou por dias de leitura.

Você: Que livro? - perguntou confusa, o que só aumentou meu medo.

Niall: Alice no País das Maravilhas.

Você: Ah - ela sorria - já tem algum tempo que não o vejo - riu mais um pouco.

Niall: Aposto que o quer de volta não é? - ela riu e escondeu sua cabeça em meu pescoço, assentindo.

- Flashback Off -

- Você On -

- Então, quando vamos sair de novo? - disse dando um sorriso sapeca, ele estava me encurralando nas paredes da escola!

Você: Não sei Harry - eu sorria pelo momento, me lembrando das coisas boas que aconteceram esses dias.

Harry: A gente podia sair qualquer hora dessas, tomar um sorvete ou ficar de bobeira - ele dizia dando um sorriso sincero, quando passou suas mãos pelos seus cabelos. O que me deixou hipnotizada com tamanha perfeição, de uma forma tão absurda que me fez querê-lo.

Fiquei o encarando e sorrimos como bobos, ele foi chegando mais perto e mais perto quando nossos lábios finalmente iriam se encostar vejo dois olhos azuis por cima dos seus ombros. Rapidamente o empurrei, vendo Niall sem expressão. Ele carregava seus livros em uma mão enquanto a outra estava dentro do bolso de sua jaqueta azul e branca do time.

Harry: O que foi? - perguntava levantando meu rosto com sua mão esquerda á minha vista. Permaneci em silêncio vendo o garoto loiro nos dar as costas e seguir o caminho pelo qual chegou até aqui. Então ele foi embora.

- Louis On -

- Me dá outro beijo? Só mais um? - eu perguntei enquanto fazia cosquinha em sua barriga.

Eleanor: Tudo bem, só mais um - demos nosso beijo e ela caminhou sorridente de volta ao seu quarto.

Ela e o Niall ainda não tinham terminado oficialmente, soube que quando foram conversar discutiram e cada um deu as costas ao outro. Infelizmente nessa escola as coisas nunca são resolvidas, tudo acontece pela metade assim como eu, agora, procuraria pela princesa (S/N) e terminaria nosso namoro falso que todo mundo já sabia. Mal andávamos juntos, mas isso não me impedia de vez ou outra roubar um beijo daqueles doces lábios.

Me sentia como se fosse um amante, embora ela ainda pertencesse a outro rapaz nós nos amamos e isso torna a nossa relação não-oficial mais viva. E até andei pensando, que quando terminar o meu namoro falso não acabado eu iria tentar algo mais sério com a Eleanor. É, estou decidido!

- Você On -

- Me desculpa Harry, nos encontramos mais tarde - olhei para ele e depositei um selinho rápido em seus lábios automaticamente, sorri e corri atrás do Niall. - Hey, Lou! Você viu o Niall passando por aqui?

Louis: Sim ele foi no caminho dos dormitórios. Porquê?

Você: Preciso falar com ele - digo já me virando.

Louis: Ei (S/N), espera! Nós também precisamos conversar. - falou mais alto pela minha distância, atraindo os olhares dos alunos curiosos.

Você: Mais tarde conversamos Lou, eu prometo! - grito em resposta, correndo até o seu quarto. - Niall - bato na porta - está aí?

Niall: Não quero falar com você agora - dizia com a voz abafada. Sei que estaria com a cabeça debaixo do travesseiro.

Você: Mas eu quero - abro a porta devagar sabendo que as minhas suspeitas estavam certas.

Ele estava sem camisa, apenas com a sua calça frouxa e meias (coisa que há pouco tempo descobri com o Louis ser "o look" preferido dos homens britânicos por ser confortável), ainda sim tendo a visão do elástico de sua boxer e suas costas. Mordi meu lábio inferior percebendo que estava ficando excitada.

Você: Niall, amor. - digo acariciando suas costas, depois de me sentar olhando freneticamente para o seu bumbum. - você está com raiva por eu estar com o Harry?

Infelizmente, só agora havia me tocado da burrada que eu fiz. Há dois dias atrás esse mesmo garoto que me deixa louca me disse que me amava no momento mais perfeito que eu poderia imaginar, e me contou que eu sou a garota dos seus sonhos. Não merecedora do seu amor por estar dividida entre dois caras maravilhosos: ele e Harry.

Niall: Saia daqui. Obrigada de nada.

Você: Só me responde..

Niall: Claro que sim você queria o quê? Que eu ficasse feliz vendo a garota que eu amo prestes a beijar outro cara? - engoli a seco e o olhei triste pelas suas palavras explosivas - a meu Deus vocês já se beijaram? Como (S/N) e porquê? Não estava feliz comigo? - olhou para mim com os olhos vermelhos, não se permitindo chorar á minha frente. - Não me ama mais?

A verdade era que eu estava confusa nesse momento, todas as lembranças vinham a tona o que me deixava atordoada com os meus sentimentos. Não sabia mais se o amava, ou se amava Harry. Só tinha certeza que gostaria e muito de amá-lo da maneira que eu quero o garoto de cachos nesse momento.

Niall: Você não me ama mais não é isso? - ele perguntou novamente, firme. Eu mantinha o meu olhar baixo pensando: talvez eu nunca tenha te amado.

Você: Eu não sei. Me desculpe, mas eu preciso pensar.

Me levantei com as pernas bambas tendo a impressão de ter a mente vazia, mas pensando em tudo ao mesmo tempo.

No próximo capítulo vamos ter mais casal Zaire(pra quem não sabe, Claire + Zayn)
O que acham? Beijão!!!
~Status: virando Walker

Summer Love - Capítulo IX


"O amor não é coisa que se possa pedir a alguém".

— Qual é Justin. — Falei rindo. — Vamos lá, você já sabe de toda minha história amorosa. Não custa contar sobre a sua também.

— Você vai fazer eu me arrepender disso, mas vou correr o risco. — Bati palminhas, sorrindo.

Após Justin passar no meu quarto, eu resolvi aceitar seu convite e sair um pouco para me divertir. Viemos a um pub. Acho que bebi demais, entretanto eu preciso esquecer meus problemas e ser a antiga Catherine de novo.

— Bem, não muito diferente de você, eu fui abandonado. — Disse um pouco triste, eu prestava atenção em cada palavra sua. — Mas, ela não me deixou por outro, sim por que disse que eu estava diferente

— Diferente como? — Interrompi.

— Ah, não sei. Talvez no modo de agir. — Deu de ombros.

— Você já tentou conversar com ela? — Perguntei, sabia que Justin amava muito Selena. Sem ela, ele era apenas mais um garoto sem rumo. Pelo menos foi isso que vi em seu olhar, um garoto perdido, que precisava de atenção, de alguém que o compreendesse sem jugá-lo.

— Não. — Disse em um quase sussurro. — Ela é tão importante para mim. — Ele fungou e assim lágrimas brotaram de seus lindos olhinhos castanhos.

— Oh Jus! — O puxei para um abraço. Não tive segundas intenções em nenhum momento, e ele também não. Acho que nós dois somos jovens que entende um ao outro e que precisam de atenção. Após se recuperar, nos afastamos. — Você deveria tentar falar com ela, não pode deixar as coisas assim. — Falei apertando sua mão.

— Sabe, eu nunca conversei com ninguém sobre esse assunto. — Ele riu um pouco. — As pessoas me tratam como se eu fosse apenas um cantor, que deve fazer seu trabalho sem questionar e seguir regras. Talvez até pensem que não tenho sentimentos. — Disse baixo, encarando o chão.

O local onde estávamos não estava muito cheio. Algumas pessoas bebendo tranquilamente, sem pensar no amanhã, sem se lembrar que amanhã teriam de enfrentar todos os seus problemas de novo. Todos aqui só estavam tentando ter uma noite de paz, longe dos problemas que lhes assombram.

A música lenta soava, quase inaudível. Era tranquilizante. O local estava decorado com alguns quadros, o chão de madeira, as cores entravam em contraste umas com as outras.

— Ei. — Sussurrei, segurando o queixo dele em meus dedos. — Você é um garoto incrível! Suas fãs te adoram e tenho certeza de que nenhuma acreditam nessas bobagens que a mídia inventa. — Ele sorriu fraco, e eu acariciei sua bochecha. Um jesto totalmente ingenuo, livre de malícia.

— O Harry não sabe o que perdeu. — Ele falou e senti minhas bochechas queimarem.

— E a Selena não sabe quão precioso você é. — Retribuí o… elogio? Mas realmente era verdade, talvez ela estivesse cega para deixar o Justin escapar por entre seus dedos. Ele é o sonho de todas as garotas.


Terça-feira havia chegado. Eu estava dentro do avião, meus dedos mexiam-se freneticamente. O avião iria pousar e digamos que eu não gosto muito de pousos. Me acalmei assim que já estávamos em terra firme.

Califórnia!

É maravilhoso sentir o calor do sol, o ar puro da Califórnia. Eu definitivamente amo este lugar, talvez eu até aceite a proposta de Damon e venha morar aqui após minha formatura. Aqui parece ser um bom lugar para viver. Varri meus olhos pelo local tentando encontrar meu maninho. E então, consegui ver aquele sorriso caloroso conhecia bem.

— Damon! — Gritei jogando-me contra a figura alta à minha frente.

— Que saudade, Kate. — Falou me apertando.

— Ei Mary! — Disse vendo minha cunhada, após soltar-me do abraço de Damon. Abracei-a. — Como vocês estão? — Perguntei dando uma olhadinha em Mary, acho que ela estava mais magra da última vez que a vi.

— Estamos bem e você? — Respondeu Mary, enquanto caminhávamos até o carro.

— Estou indo… — Ri de leve. — Vamos logo para casa que estou morrendo de fome.

— Como sempre. — Resmungou Damon.

— Dá para desembucharem logo a notícia, estão me deixando preocupada. — Franzi a testa e tomei um pouco do meu suco.

— Bom, a Mary, ela… — Suspirou e sorriu. — Ela tá grávida! — Engasguei-me um pouco. Que notícia maravilhosa, a melhor desde que eu voltei das férias.

Dios Mio!  — Exclamei sorrindo.  — Eu vou ser titia! — Abracei Mary e dei um beijo em sua barriguinha.

Aproveitei o máximo o meu feriado que durou três dias. Passeei bastante e em nenhum momento pensei em Harry. Fiquei longe de tudo e de todos. Apenas um tempo com meu irmão, minha cunhada e minha sobrinha que ainda irá nascer. Lexi, será muito amada.

— Como foi seu feriado? — Alice perguntou quando cheguei ao quarto.

— Ótimo! — Sorri. — E o seu?

— Legal. — Deitou-se.

Meu celular começou a tocar. Tirei da bolsa e vi o nome do Justin no identificador. Sorri e atendi.

— Oi Justin. — Falei animada.

— Kate! — Pude ouvir sua alegria, talvez por falar comigo. — Achei que não quisesse me ver mais. — Soou triste.

— Jamais! — Falei imediatamente. — O que me dá a honra de sua ligação.

— Ah! — Parece que eu o lembrei do motivo pelo qual ligou-me. — Você precisa olhar as notícias que saíram hoje cedo. Depois me liga. — Assim, desligou o celular.

Peguei o MacBook de Alice, sem pedir sua permissão e abri um site de notícia sobre famosos. Uma foto minha e do Justin estava estampada no inicio da página. Eu estava com a mão em sua bochecha, tenho certeza que ninguém pensou como sendo ato de amigos. Meus olhos foram para o que estava escrito sobre nós.

Um novo casal?

Parece que Justin Bieber já superou o rompimento com a cantora Selena Gomez, com a qual teve um relacionamento de dois anos. Nesta segunda-feira JB foi flagrado altas horas da noite em um pub com Catherine Laurentins, uma “amiga” de Harry Styles - cantor da boyband One Direction. Os jovens foram flagrados em um momento “intimo”. O que vocês acham pessoal? Será que temos um novo casal?

Ah. Meu. Deus.

-----------------------------------------------------------

Heey! Eu sei, podem brigar comigo. Faz muito tempo que não posto. O problema é: Eu estava sem tempo e com sérios bloqueios criativos. Mas, espero que tenham gostado desse capítulo. Não me abandonem, please. Eu já estou providenciando o próximo capítulo, amoras. Kisses... 

Conheça meu blog --> Another World
AnimeSpirit --> OopsDireection
Twitter --> OopsDireection

Imagine com Harry Styles - Superhero - Epílogo

Notas inciais: poxa, fiquei meio triste quando percebi que quase ninguém lê as notas finais de Superhero, ou de qualquer outro post comum. Na verdade, a sexta parte dessa short fic era a última e uma garota simpática me disse que estava confusa, outra pediu por continuação mesmo sabendo que era o final e o restante das leitoras que não tinham lido pediam continuação, assim, resolvi escrever um epílogo mostrando o que aconteceu depois de descobrir que você estava grávida, assim como o casamento e o rumo da história que já deveria ter um fim. Aproveitem.



- Harry On -

- Então Dr., como ela está? - o noivo perguntou nervoso.

- Os dois estão bem.

- Mas.. como assim? - perguntei ainda confuso.

- Ela está grávida.

Levantei as mãos até minha cabeça e agradeci mentalmente, feliz pelo acontecido.

- Já pode visitá-la. - ele assentiu rindo.

Entrei no quarto que haviam me indicado correndo, louco para lhe contar a nossa novidade mas quando abri a porta, a enfermeira aplicava uma injeção e mesmo com uma cara de dor, (S/N) sorria acariciando sua barriga. Essa foi uma das cenas mais lindas que eu já vi em toda a minha vida.

- Parabéns mamãe! - eu sussurrei.

- Eu já sabia. Quero dizer, eu suspeitava - ela disse sorrindo - então parabéns papai!

- Mas que safadinha você é, quando pretendia me contar? - acariciava o rosto dela enquanto isso.

- Hoje, no nosso jantar. Mas aconteceram alguns imprevistos.

Eu sorria e observava sua expressão calma, quando me lembrei de um pedido importante.

- Você On -

- Amor, lembrei de uma coisa. Fica aí que eu já volto. - ele disse correndo até a porta. - É rapidinho.

- Como se eu tivesse alguma opção.

Digo dando risada de mim mesma. Durante os minutos de sua ausência, conversava com a enfermeira que combinava de fazer o pré-natal.

- Então.. é.. - ele dizia sem fôlego - eu planejo oficializar o nosso noivado já tem um bom tempo. Iria te dar esse anel - disse se abaixando e abrindo a caixa azul - no nosso jantar mas as coisas não deram certo - dizia sem graça - já te dei mil e um motivos para estar ao meu lado e agora sabendo que estamos esperando um filho não posso deixar de lado a possibilidade de que esse é o momento ideal para te dar esse anel. Você o aceita?

- Sim! - eu disse feliz.

...

- Eu prefiro essa cor, está mais bonita - digo olhando a cartela de cores para o nosso casamento.

- Eu gostei, decidiu se vai chamar a agência de festas do John pra organizar o casamento?

- Só se você quiser.

- Eu confio nele o bastante para deixar naquelas mãos a cerimônia mais importante da nossa vida.

- Não seria a segunda? - eu digo rindo, acariciando a minha barriga pequena.

- Oh sim - disse rindo.

- Pra quê tanta pressa mesmo amor? Se a gente vai ter a eternidade pra se amar.

- Lembra de A culpa é das estrelas? O filme que a gente assistiu semana passada e que você ficou seco de tanto chorar? - digo rindo, ele assentiu feliz - como disseram: alguns infinitos são maiores do que outros, então vamos fazer o nosso durar o máximo possível.

- Alguns meses depois -

- Sophia! Socorro!

- O que foi? - ela perguntou assustada com o seu vestido aberto.

- Não quer fechar - eu digo chorando - está tudo dando errado.

- Calma (S/N). Vem, encolhe! - eu faço força mas começa a doer, então a peço para parar de tentar.

- Não adianta, a barriga cresceu mais do que o esperado.

- Vamos dar um jeito.

- Sabe quanto falta pro casamento Sophia? Uma semana, uma semana!

- Vamos mandar ajustar, só isso.

- Mas vai dar tempo?

- Claro que vai! Relaxa. Agora me ajuda também que ficou meio difícil, acho que comi muita barra de chocolate. - a olhei sorrindo - o quê? Não, não estou grávida! 

Neste momento ela começou a sorrir, então tínhamos duas grávidas na família. Alguma coisa acontece entre as grávidas que elas se entendem, mas ainda não compreendo.

- Parabéns! - eu digo saltitando de felicidade - o Liam já sabe?

- Ainda não. Fui na minha primeira consulta hoje e mandei gravarem o ultrassom, vou fazer uma surpresa pra ele quando chegar em casa amanhã. Já planejei tudo, vou deixar o cd no dvd e deixar no replay. Só imagino a cara dele. - ela disse sorrindo.

- Ahn, vai ser a cena mais fofa do mundo. - eu disse boba - melhor irmos atrás da costureira e mandar arrumar o vestido pra você poder ir pra casa ou pra academia né. - nós rimos e ela se fez de ofendida - Que tal um café antes disso?

- Eu adoraria.

- Harry On -

- Estou bonito?

- Você está nervoso, Harry.

- Mas estou bonito?

- Claro que está Harry, agora fica quieto para que eu possa fechar sua gravata.

- Preciso de chá. - digo observando minhas mãos tremerem.

- Louis, por favor, um chá para o noivo nervoso. - ela me acariciava enquanto eu fechava os meus olhos - Harry meu filho, você está dando um grande passo na sua vida. Virou um homem, vai se casar e vai ser pai. Não posso acreditar em como o meu bebê cresceu - disse com a voz embargada.

Abro os olhos e vejo lágrimas descendo pelo seu rosto.

- Mãe você não me perdeu e nem irá me perder, pra sempre serei o seu menino.

Nos abraçamos e algum tempo depois Louis aparece com a xícara e diz:

- Quem está precisando mais?

- Você On -

- Gente está quase na hora, me ajudem a colocar o vestido!

- Calma (S/N), acredite, estou mais estressada do que você. - disse Eleanor.

Assim que ninguém mais suportava a minha ansiedade e o meu suor, trouxeram um calmante que quase me fez dormir em pé, se não fosse o calor.

- Abra a janela por favor Sophia, estou morrendo dentro desse vestido.

- Está quente demais mesmo, ainda bem que está anoitecendo. - Sophia disse.

- Eu adoro essa brisa de verão, me trazem tantas memórias boas.

- Verdade Els.

Toc, toc.

- Nossa, se não é a mamãe mais bonita de Londres? - rio sem graça.

- Ótimo te ver pai.

- Já está na hora, vamos? - assenti.

- Vamos.

- Aqui (S/N), o seu buquê.

...

- Harry Edward Styles, você aceita (S/N/C) como sua legítima esposa para amá-la e respeitá-la, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte os separe?

- Sim, eu aceito. - disse com um sorriso de canto.

- E você, (S/N/C) aceita Harry Edward Styles como seu legítimo esposo para amá-lo e respeitá-lo, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte os separe?

- Sim, eu aceito.

- Então pelo poder em Deus concedido, eu vos declaro marido e mulher. Harry, pode beijar sua noiva.

Sorrimos um para o outro e nos beijamos enquanto ele acariciava a minha barriga. Depois de alguns votos de confiança e piadas religiosas meu marido e eu saímos da Igreja felizes caminhando até o outro salão. Dançamos muito, nos divertimos, Harry bebeu seus copos de uísque adequadamente e eu fui demitida do meu emprego de assistente.

- Ela não pode ser loira, não pode ter peitos grandes nem bumbum grande. Ela tem que ser feia, usar óculos e ter dentes muito tortos. - esse era o meu conceito de assistente ideal.

- Que bom amor, porque eu tenho uma tara por nerds. - disse rindo. - Qual é, não confia em mim não?

- Confio, só não confio nas mulheres aí de fora. - rimos e nos beijamos.

- Ei, noivos. Vamos cortar o bolo?

Nos levantamos rindo e fomos até o bolo, assim que o fotógrafo havia posicionado a câmera fechei os meus olhos e fiz um pedido. Recebemos parabéns mais uma vez dos convidados e nos sentamos a mesa junto a nossa grande família. Então por um momento o mundo parou e Harry me perguntou:

- O que você pediu?

- Que esse dia nunca chegasse ao fim.


This is the end..