Imagine com Harry Styles - Superhero - Epílogo

Notas inciais: poxa, fiquei meio triste quando percebi que quase ninguém lê as notas finais de Superhero, ou de qualquer outro post comum. Na verdade, a sexta parte dessa short fic era a última e uma garota simpática me disse que estava confusa, outra pediu por continuação mesmo sabendo que era o final e o restante das leitoras que não tinham lido pediam continuação, assim, resolvi escrever um epílogo mostrando o que aconteceu depois de descobrir que você estava grávida, assim como o casamento e o rumo da história que já deveria ter um fim. Aproveitem.



- Harry On -

- Então Dr., como ela está? - o noivo perguntou nervoso.

- Os dois estão bem.

- Mas.. como assim? - perguntei ainda confuso.

- Ela está grávida.

Levantei as mãos até minha cabeça e agradeci mentalmente, feliz pelo acontecido.

- Já pode visitá-la. - ele assentiu rindo.

Entrei no quarto que haviam me indicado correndo, louco para lhe contar a nossa novidade mas quando abri a porta, a enfermeira aplicava uma injeção e mesmo com uma cara de dor, (S/N) sorria acariciando sua barriga. Essa foi uma das cenas mais lindas que eu já vi em toda a minha vida.

- Parabéns mamãe! - eu sussurrei.

- Eu já sabia. Quero dizer, eu suspeitava - ela disse sorrindo - então parabéns papai!

- Mas que safadinha você é, quando pretendia me contar? - acariciava o rosto dela enquanto isso.

- Hoje, no nosso jantar. Mas aconteceram alguns imprevistos.

Eu sorria e observava sua expressão calma, quando me lembrei de um pedido importante.

- Você On -

- Amor, lembrei de uma coisa. Fica aí que eu já volto. - ele disse correndo até a porta. - É rapidinho.

- Como se eu tivesse alguma opção.

Digo dando risada de mim mesma. Durante os minutos de sua ausência, conversava com a enfermeira que combinava de fazer o pré-natal.

- Então.. é.. - ele dizia sem fôlego - eu planejo oficializar o nosso noivado já tem um bom tempo. Iria te dar esse anel - disse se abaixando e abrindo a caixa azul - no nosso jantar mas as coisas não deram certo - dizia sem graça - já te dei mil e um motivos para estar ao meu lado e agora sabendo que estamos esperando um filho não posso deixar de lado a possibilidade de que esse é o momento ideal para te dar esse anel. Você o aceita?

- Sim! - eu disse feliz.

...

- Eu prefiro essa cor, está mais bonita - digo olhando a cartela de cores para o nosso casamento.

- Eu gostei, decidiu se vai chamar a agência de festas do John pra organizar o casamento?

- Só se você quiser.

- Eu confio nele o bastante para deixar naquelas mãos a cerimônia mais importante da nossa vida.

- Não seria a segunda? - eu digo rindo, acariciando a minha barriga pequena.

- Oh sim - disse rindo.

- Pra quê tanta pressa mesmo amor? Se a gente vai ter a eternidade pra se amar.

- Lembra de A culpa é das estrelas? O filme que a gente assistiu semana passada e que você ficou seco de tanto chorar? - digo rindo, ele assentiu feliz - como disseram: alguns infinitos são maiores do que outros, então vamos fazer o nosso durar o máximo possível.

- Alguns meses depois -

- Sophia! Socorro!

- O que foi? - ela perguntou assustada com o seu vestido aberto.

- Não quer fechar - eu digo chorando - está tudo dando errado.

- Calma (S/N). Vem, encolhe! - eu faço força mas começa a doer, então a peço para parar de tentar.

- Não adianta, a barriga cresceu mais do que o esperado.

- Vamos dar um jeito.

- Sabe quanto falta pro casamento Sophia? Uma semana, uma semana!

- Vamos mandar ajustar, só isso.

- Mas vai dar tempo?

- Claro que vai! Relaxa. Agora me ajuda também que ficou meio difícil, acho que comi muita barra de chocolate. - a olhei sorrindo - o quê? Não, não estou grávida! 

Neste momento ela começou a sorrir, então tínhamos duas grávidas na família. Alguma coisa acontece entre as grávidas que elas se entendem, mas ainda não compreendo.

- Parabéns! - eu digo saltitando de felicidade - o Liam já sabe?

- Ainda não. Fui na minha primeira consulta hoje e mandei gravarem o ultrassom, vou fazer uma surpresa pra ele quando chegar em casa amanhã. Já planejei tudo, vou deixar o cd no dvd e deixar no replay. Só imagino a cara dele. - ela disse sorrindo.

- Ahn, vai ser a cena mais fofa do mundo. - eu disse boba - melhor irmos atrás da costureira e mandar arrumar o vestido pra você poder ir pra casa ou pra academia né. - nós rimos e ela se fez de ofendida - Que tal um café antes disso?

- Eu adoraria.

- Harry On -

- Estou bonito?

- Você está nervoso, Harry.

- Mas estou bonito?

- Claro que está Harry, agora fica quieto para que eu possa fechar sua gravata.

- Preciso de chá. - digo observando minhas mãos tremerem.

- Louis, por favor, um chá para o noivo nervoso. - ela me acariciava enquanto eu fechava os meus olhos - Harry meu filho, você está dando um grande passo na sua vida. Virou um homem, vai se casar e vai ser pai. Não posso acreditar em como o meu bebê cresceu - disse com a voz embargada.

Abro os olhos e vejo lágrimas descendo pelo seu rosto.

- Mãe você não me perdeu e nem irá me perder, pra sempre serei o seu menino.

Nos abraçamos e algum tempo depois Louis aparece com a xícara e diz:

- Quem está precisando mais?

- Você On -

- Gente está quase na hora, me ajudem a colocar o vestido!

- Calma (S/N), acredite, estou mais estressada do que você. - disse Eleanor.

Assim que ninguém mais suportava a minha ansiedade e o meu suor, trouxeram um calmante que quase me fez dormir em pé, se não fosse o calor.

- Abra a janela por favor Sophia, estou morrendo dentro desse vestido.

- Está quente demais mesmo, ainda bem que está anoitecendo. - Sophia disse.

- Eu adoro essa brisa de verão, me trazem tantas memórias boas.

- Verdade Els.

Toc, toc.

- Nossa, se não é a mamãe mais bonita de Londres? - rio sem graça.

- Ótimo te ver pai.

- Já está na hora, vamos? - assenti.

- Vamos.

- Aqui (S/N), o seu buquê.

...

- Harry Edward Styles, você aceita (S/N/C) como sua legítima esposa para amá-la e respeitá-la, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte os separe?

- Sim, eu aceito. - disse com um sorriso de canto.

- E você, (S/N/C) aceita Harry Edward Styles como seu legítimo esposo para amá-lo e respeitá-lo, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte os separe?

- Sim, eu aceito.

- Então pelo poder em Deus concedido, eu vos declaro marido e mulher. Harry, pode beijar sua noiva.

Sorrimos um para o outro e nos beijamos enquanto ele acariciava a minha barriga. Depois de alguns votos de confiança e piadas religiosas meu marido e eu saímos da Igreja felizes caminhando até o outro salão. Dançamos muito, nos divertimos, Harry bebeu seus copos de uísque adequadamente e eu fui demitida do meu emprego de assistente.

- Ela não pode ser loira, não pode ter peitos grandes nem bumbum grande. Ela tem que ser feia, usar óculos e ter dentes muito tortos. - esse era o meu conceito de assistente ideal.

- Que bom amor, porque eu tenho uma tara por nerds. - disse rindo. - Qual é, não confia em mim não?

- Confio, só não confio nas mulheres aí de fora. - rimos e nos beijamos.

- Ei, noivos. Vamos cortar o bolo?

Nos levantamos rindo e fomos até o bolo, assim que o fotógrafo havia posicionado a câmera fechei os meus olhos e fiz um pedido. Recebemos parabéns mais uma vez dos convidados e nos sentamos a mesa junto a nossa grande família. Então por um momento o mundo parou e Harry me perguntou:

- O que você pediu?

- Que esse dia nunca chegasse ao fim.


This is the end..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥