One Shot - Dedicado - Devaneio Perfeito


- Huum, gostosa. Olha ali, olha - um garoto sussurrava e apontava discretamente pra mim.
Por onde eu andava aqueles comentários ecoavam. "Saco", foi o que pensei. Parece que as pessoas não sabem guardar os seus pensamentos para si mesmos. No início foi até divertido, mas hoje, nem tanto. Talvez seja o meu mau-humor que não está gostando nem um pouco disso.
"Huum, gostoso". Foi o que eu pensei e ri de mim mesma por isso. Um garoto novo sentava no fundo da sala. Cara de mistério, usando suas sobrancelhas para lançar aquele olhar mortal. Era magrelo, confesso, mas tinha braços fortes.
Passei por ele suspirando levemente (notando que ele riu) e fui dar 'Oi' propositalmente para alguns amigos do fundão. Quando passei de volta parei na frente de sua carteira (por que ele ainda estava sentado do mesmo modo), só que a professora chegou e tudo o que conseguiu sair da minha boca antes de ouvir meu nome ecoar pela sala foi 'Olá!'.
...
Nem no refeitório consegui encontrá-lo. Parece que a nossa grade de aulas era diferente e só teríamos aula de História juntos. Mesmo assim persisti em vê-lo novamente, eu precisava. Andei calma até em casa, me sentindo derrotada. Tomei um banho, me vesti e caminhei até o meu trabalho.
Sim, eu tenho um trabalho após a escola. Meu avô comprou um mercado há alguns anos atrás e antes das férias de verão começarem ele já havia me contratado para trabalhar como caixa. Não era um lugar grande, mas era bem organizado. O movimento estava fraco por isso não consegui tira-lo da minha cabeça.
Eu estava em devaneio quando alguém entrou de capuz no recinto. Meu corpo estremeceu pensando ser algum assaltante.
- Com licença, senhor. Não pode entrar no estabelecimento de capacete ou capuz. Preciso que se identifique.
Ele continuava de costas, e bem na minha frente. Que medo.
- Senhor?
- Não sou tão velho assim, Bruna - disse rindo.
Botei a mão no peito em sinal de alívio e também ri. Não reconheci ele de primeira mas quando ele se virou pude ver quem era. Zain. Sim, eu descobri o nome dele, uma amiga faz Espanhol com ele e perguntou seu nome.
- Oi, Zain - sorri dizendo seu nome, há horas gostaria de fazer isso.
- Tudo bem? - ele perguntou simpático, enquanto pegava uma lata de refrigerante.
- Aham, e você? - minhas pernas bambearam mais uma vez ao sentir o contato de sua mão na minha. Sorri involuntariamente.
- Melhor agora - ele sorriu de canto. Já posso pular de felicidade?
Não disse mais nada, apenas passei no caixa e finalizei sua compra, quando meu tio chegou. Ele é gerente do mercado.
- Pode tirar o resto do dia de folga, vou fechar o caixa e cuidar daqui.
Assenti feliz e tirei minha camiseta do uniforme, ali na frente do Zain mesmo, enquanto meu tio estava no depósito. Eu adorava provocar. Troquei de blusa olhando para a sua face. Ele tinha um sorriso malicioso e continuou quieto.
- Ei, o que acha da gente andar um pouco? - perguntou receoso.
- Ótimo, vamos. Tio! Estou indo!
- Vão com Deus!
Saímos da loja e enquanto eu mexia na minha bolsa, perguntei:
- Mora por aqui?
- Acabei de me mudar. Eu vim de Bradford.
- E lá é legal?
- Interior - ele riu - mas eu gosto muito de lá.
- Hum.
- E você?
- Sou do Brasil. Quero dizer, nasci lá, mas meus pais são daqui.
- Wow - foi o que ele disse.
Conversamos mais e no pôr do sol, num parque lá perto de casa, nos beijamos (só espero que seja o primeiro de muitos). Ele disse que já havia me visto uma vez quando fazia compras com a sua mãe, Trisha. Mas apenas passou em frente ao mercado. Isso uma vez em que ele havia vindo visitar um parente. Disse que sempre se lembrava de mim, de algum modo e por algum motivo que desconheço.
Enquanto observávamos o crepúsculo sentados embaixo de uma grande árvore, ele disse:
- Ei, quer ficar comigo? - sorri e assenti.
Então ele me beijou novamente.
No dia seguinte Zain veio me buscar em casa. Minha mãe ficou surpreendida e eu também. Nunca soube de algum ficante que fosse buscar a menina em casa. Pra mim era novidade. Talvez ele quisesse mostrar que gostaria de algo a mais e fiquei com esse pensamento bobo preso na minha mente, assim como o meu sorriso em meus lábios.
Enquanto andávamos pelos corredores (por que Zain me deixaria na porta da sala. Sim!) atraíamos alguns olhares da escola. Ele com aquela jaqueta de couro e eu com aquele batom vinho, parecia perfeito. Parecia que estávamos juntos há tempos, e a cada oportunidade, eu guardava pra mim um detalhe seu. Nossa! Parecíamos até namorados, bem que eu queria que fosse. Mas um dia a gente chega lá.
PARABÉNS ATRASADO BRUNA!
GOD BLESS U 2! <3

3 comentários:

  1. Hellouis Hanna!

    É a Bruna, a anônima! Finalmente tomei vergonha na cara pra me identificar.

    Amei o imagine, é perfeito e eu adolei! Eu sabia que você iria fazer. Muito obrigada, iluminou um monte meu dia(porque tá chovendo e o sinal da TV evaporou. TV satélite peba.) Brigada de coração e manda a jana postar!

    Malikisses!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que te agradeço pacas por ter feito o pedido, espero que isso tenha incentivado as meninas a fazerem pedidos. One Shots são menos complexos e mais fáceis de fazer, ou seja, movimentam o blog. Não sabe o quanto me deixou feliz. Obrigada, beijoos.

      Excluir
  2. Sou a Doris..vc pode fazer um desse pra mim do Hazza obg

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar
Críticas construtivas são aceitas.
Não desrespeite as autoras do blog. Comentários ofensivos ou com linguagem imprópria serão excluídos.
Não peça para divulgar seu blog/página, existe uma página para isso aqui.
A comentário tem que ter relação com o assunto da postagem
Deixe o link do seu blog no final (sem o http) para retribuir a visita
Não aceito mais selos
Volte sempre ♥